Fique por dentro dos tipos de computação em nuvem que existem

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Cloud computing atualmente já é um modelo de computação consagrado, sendo amplamente incorporado nas empresas, devido a sua funcionalidade. A partir do armazenamento em diversos servidores dispostos remotamente, com segurança e precisão, a empresa não fica refém dos servidores físicos e consegue operar com uma série de vantagens para a gestão de dados do negócio.

Sua aplicação, quando feita da forma correta, é capaz de revolucionar a forma como a empresa trabalha e trazer uma série de benefícios para a organização como um todo, inserindo-a no contexto da transformação digital.

Por isso, é fundamental tirar todas as suas dúvidas sobre o tema, a fim de identificar quais são as melhores soluções para seu negócio. Hoje vamos falar sobre os principais tipos de computação em nuvem que existem e como contribuem para o setor de Tecnologia da Informação. Acompanhe o conteúdo e tire suas dúvidas. Boa leitura!

IaaS

O IaaS (Infrastructure as a Service, ou Infraestrutura como Serviço) é aquele no qual a empresa contrata recursos de infraestrutura para operarem em nuvem (processamento, armazenamento, memória, entre outros). Pode incluir, também, serviços de servidores, racks, roteadores, entre outros.

É uma opção para a escalabilidade de recursos nas organizações, não sendo necessário a compra de dispositivos físicos para este fim. Desta forma, pode ser uma forma de obter recursos para aumentos de demanda pontuais, com um investimento pontual.

PaaS

O PaaS (Platform as a Service, ou Plataforma como Serviço) é uma forma de ter todos os serviços de uma plataforma que permita criar, hospedar e gerir um aplicativo da sua empresa, totalmente na nuvem. Ou seja, se trata de um ambiente de desenvolvimento completo, no qual é possível explorar todas as possibilidades existentes também no modelo físico.

Desta forma, os programadores da sua empresa só precisam se preocupar com o desenvolvimento da solução, de forma que o gerenciamento, manutenção e armazenamento ficará a cargo da empresa fornecedora do PaaS.

Normalmente as organizações responsáveis por este tipo de computação em nuvem oferecem facilidades, tais como ferramentas específicas de desenvolvimento, que podem auxiliar os programadores nos processos.

SaaS

O SaaS (Software as a Service, ou Software como Serviço) é uma forma de a empresa poder utilizar um software completo, sem a necessidade de compra da sua licença ou sua instalação na máquina.

O SaaS já é parte presente na rotina de muitos usuários de serviços, até mesmo no âmbito pessoal. Estão entre os principais que operam desta forma:

·        Facebook;

·        Twitter;

·        One Drive;

·        Google Drive, entre outros.

O software é totalmente disponibilizado na nuvem, de forma que o usuário consiga ter acesso a todas as suas funcionalidades pelo navegador. É uma forma interessante de fazer a organização economizar, já que não é necessário adquirir licenças de funcionamento.

Por exemplo, ao invés de adquirir a licença do pacote Office, pode ser uma opção, o uso do SaaS do Office 365. O mesmo ocorre caso você vá utilizar a solução por apenas algum tempo, de forma que a aquisição por longo prazo possa se tornar um prejuízo para sua empresa.

O uso dos serviços em nuvem pode trazer uma série de benefícios para sua empresa, tais como:

  • escalabilidade de serviços;
  • maior agilidade;
  • inserção da sua empresa em um novo patamar tecnológico;
  • redução de custos com infraestrutura, entre outros.

A computação em nuvem veio para ficar. Segundo o Gartner, uma das maiores autoridades sobre o tema, em 2020 serão raras as empresas que não a utilizará em suas rotinas. Então é hora de começar a investir nesse modelo e trazer benefícios para seu negócio, principalmente uma melhor gestão de serviços de TI!

Gostou deste conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais e leve-o para sua rede de amigos!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-